Hip Hop Rádio

THROWBACK GANDIA #3 – QUINTA-FEIRA COM DJ OVERULE, FORÇA SUPREMA E GROGNATION

Artigo por Daniel Pereira

Fotos por Miguel Gonçalves


Sem que déssemos conta já tínhamos passado mais de metade da semana da viagem de finalistas em Gandia.

Cada dia eram novos concertos, novas atividades, novas discotecas e palcos para conhecer e visitar. A despedida estava a dois dias de chegar mas ninguém pensava nisso pois ainda havia muita festa para fazer. Em relação ao hip-hop (como não podíamos deixar de salientar) a festa começou à tarde por volta das 18h na discoteca Falkata com DJ Overule. Sim, o DJ natural de Paranhos, Porto atuou em dose dupla (juntamente com Landum Bi) em Gandia. Se o havíamos visto exatamente na noite anterior a esta tarde não ficámos (nem nós nem o resto do público) entediados por mais uma atuação até porque as duas foram um pouco diferentes. Nesta tarde Overule preparou um set muito mais ligado ao hip-hop e deu um concerto com menos duração, quase em formato showcase. De salientar também que a função de Overule para esta tarde era a de meter o público “aquecido” para as festas que se seguiam imediatamente, a festa da tinta e a festa da espuma (fácil de perceber do que se tratam), função essa que desempenhou com nota máxima.

 

À noite o cartaz indicava também a discoteca Falkata como o salão de festas no entanto o palco que receberia Força Suprema e Grognation seria outro, infelizmente de menor dimensão.

Era por volta da 1h00 quando os Força Suprema entraram em palco. Um atraso “apenas” de 1 hora, o que é muito bom tendo em conta a duração que tiveram os atrasados dos concertos dos dias passados. NGA, Prodígio G e Don G entraram cheios de força para um concerto que iria arrebatar todos os presentes. Pudemos constatar que Força Suprema é atualmente um dos grupos que tem maior empatia com o público e uma base de fãs fiel a eles. Temas como “Tipo Do Ghetto”, “Deixa O Clima Rolar” ou “Playa” foram alguns dos temas que puderam ser ouvidos. A turma de NGA despediu-se do público com o muito celebrado “Serias Tu”, certamente um dos melhores momentos desta noite de concertos. Força Suprema deram o concerto de abertura de noite com mais força de todos os que pudemos ver em Gandia.

Seguiu-se a Grognation. O grupo de Mém-Martins entrou sem avisar com “Vou Na Mema” e de imediato meteu todo o público a cantar com eles. Um concerto que foi uma passagem pelos três últimos trabalhos do coletivo, os EP’s “Sem Censura”, “Na Via” e o álbum “Nada É Por Acaso” lançado no ano passado. “Shot’s de Grog”, “Voodoo”, “Na Via”, ou “Chama-me Nomes” foram alguns dos temas que deliciaram o público presente.“Barman”, como esperado, foi a última faixa do concerto. Como já é habitual houve moche do público e Nasty Factor juntou-se a eles. Foi um concerto “clássico” de Grognation com a qualidade e “power” que lhes é habitual.

 

Vilão constava também no cartaz no entanto foi impossibilitado de atuar devido a questões burocráticas, situação que desagradou bastante o MC de Lisboa, a nós e a todo o público acreditamos pois antes do concerto de Força Suprema questionaram-nos “É aqui que vai ser o concerto do Vilão?” e após o concerto de Grognation perguntaram-nos mais uma vez pelo rapper que é fundador da AstroRecords: “Quando é que vai ser o Vilão”? Uma pena este concerto não ter acontecido mas de certeza outras oportunidades irão surgir!

Faltava um dia para acabar esta excelente semana. O que será que o último dia nos reservou?

 

Leave a Comment