Hip Hop Rádio

prof jam

“Mudo de Vida” junta Timor Ysf e ProfJam

Timor Ysf e ProfJam têm um novo tema juntos. Da colaboração entre os dois artistas resultou “Mudo de Vida”, som que saiu hoje.

A letra deste single colaborativo é da autoria de ambos os intérpretes, sendo ProfJam também o responsável pela captação de voz. O instrumental é de Felino (com remake de 808Melo) e a mistura e masterização são de Benji Price.

“Mudo de Vida” já se encontra disponível nas plataformas digitais. Escuta o tema no vídeo abaixo:

Velha E Nova Escola Juntas no Festival Académico de Lisboa

Artigo e Fotografias por: Carolina Costa

 

No passado fim-de-semana estivemos na Cidade Universitária para viver o que o Festival Académico de Lisboa havia preparado para todos os caloiros deste ano.

A noite de sexta-feira contou com Prof Jam para dar a lição e este não se poupou nos convidados, acompanhando-o assim no palco outros membros da Think Music como Yuzi, Lon3r Johny ou até Osémio Boémio, produtor do instrumental da tão fortemente aclamada “Yabba”. Um concerto bastante completo em que o público não desiludiu, cantando também temas mais antigos como “Viciada” até ao mais recente “Água de Coco”.

De seguida subiu ao palco o já veterano Valete, sendo assim uma junção da velha e nova escola na mesma noite. O contraste entre as duas atuações foi evidente, o que não fez alterar a energia do público, mostrando assim a força desta cultura e todo a diversidade que o movimento possui.

A segunda e última noite do festival foi onde se sentiu realmente a mudança que a cultura está a sofrer e este crescimento que já lhe permite encher recintos de tal tamanho. Apesar de nem todos os presentes terem conseguido ter a plena experiência do grande concerto dos Wet Bed Gang, devido ao som que não conseguiu chegar ao público do fundo, não deixou de ser um orgulho ver tanta gente junta por um movimento que evolui a cada dia que passa.

A velha e a nova escola podem coexistir, não é precisa toda esta rivalidade que parece surgir atualmente sobre quem é “real” ou não. A cultura tem espaço para todos, se a vibe estiver lá (e no Festival Académico esteve certamente), são sempre bem-vindos.