Hip Hop Rádio

NOS Primavera Sound, último dia e muito hip hop

Último dia do festival que ocupou o Parque da Cidade do Porto no fim de semana passado teve como cabeça de cartaz, no palco principal, Erykah Badu.

A artista deixou o público à espera durante meia hora, contudo, ninguém deixou o lugar para a ver nas primeiras ou últimas filas. Incensos foram acendidos e passados de mão em mão para “dar boa sorte” e não haver a notícia de mais um cancelamento.

A cantora fez tremer a invicta ao entrar no palco com uma indumentária estrambólica, deixando o público ao rubro. Veste o espetáculo para o despir com a voz e foi isso que a rainha do afro assumiu no NOS Primavera Sound.

Mykki Blanco, ou se preferirem, Michael David Quattlebaun Jr, espalhou o terror sonoro pelo festival. A lírica explícita e viciante, que o distingue no underground do hip hop, foi o que o diferenciou no festival.

Já no Palco Pull&Bear, Neneh Cherry, que se provou aos vinte e cinco anos ao misturar pop com house, com trihop, com spoken word, subiu ao palco mais madura, mais ela mesma. A cantora que é jazz e jaimaca, anti-aborto e pro-armas, África e Europa, deixou claro que todos são omnipresentes tanto nas suas letras como no espetáculo em si.

Leave a Comment