Hip Hop Rádio

LISTA DE REPRODUÇÃO: “não há grande regra” no registo dos Colónia Calúnia

A “Mosa Rota” juntam-se seis novas faixas do coletivo Colónia Calúnia. L-Ali tinha anunciado LISTA DE REPRODUÇÃO no início da semanaAo rapper e a VULTO. junta-se Kidonov no mix e na masterização. EP disponível no Bandcamp.

Yarikata, Retarted Tekashi, Eyelashes Gone a@ foram os trabalhos publicados pelos Colónia Calúnia em 2018. Neste que se confirma como um ano prolífero para o coletivo, “Laura”, “Silna”, “Selo”, “Mica”, “Refrães De Bolso” e “Pingado” apresentam-se com visuals diferentes, assinados por L-Ali, VULTO. e Burno. A artwork da capa é de Carolina Panta.
L-Ali e VULTO. falam ainda do novo EP, da colaboração com Kidonov e do trabalho do coletivo.

Este EP é só mais uma “lista de reprodução”?
L-Ali: Sim, são umas quantas faixas que temos feito nos últimos tempos. Com um registo um bocado diferente em relação ao último trabalho.

Diferente como?
L-Ali: No sentido estético da coisa, tanto a nível de beats como de vocals está algo diferente do que apresentámos até agora.

É algo natural, essa nova estética? Desenvolve-se à medida que se evolui enquanto músico ou, neste caso, é mais uma experiência?
VULTO.: É natural mais no sentido que vamos fazendo e vai acontecendo. Não tanto no ponto de vista de evolução propriamente dito, acho eu, até porque podem surgir outras coisas daqui para a frente mais do registo que fazíamos antes. Lá está, não há grande regra.

Essa liberdade em termos de expressão artística nota-se no reportório que já apresentam enquanto coletivo. Há mais alguma coisa no “forno” para este ano?
VULTO.: Algumas quantas mais. À medida que tivermos as coisas organizadas vamos apresentando.

Novamente no bandcamp, onde disponibilizam o álbum? Ou já a pensa em edição física?
VULTO.: A prioridade é por material na rua. Por isso é digital é e será sempre a primeira hipótese. Edições físicas podem aparecer quando virmos que há a possibilidade disso.

Como surgiu a colaboração do Kidonov?
VULTO.: O L já conhece o Kidonov há algum tempo. Precisávamos de alguém que mixasse e masterizasse. Ele é bom. Pareceu-nos tudo muito conveniente.
L-Ali: Exactly, conhecemo-nos e quando isso aconteceu já sabia da malha dele nessa altura, foi natural o processo de bulirmos em conjunto.

Depois d”O Conto”, há novidades para este ano com a Think Music? E como Pedro, O Mau?
VULTO.: O álbum a solo está assinado com os dois nomes. É cada vez mais difícil distingui-los para mim.
L-Ali: Sim, há. Mas não para já…

Por Bruno Fidalgo de Sousa
Fotografia de Sebastião Santana

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Lky8FzZssmk]

1 thought on “LISTA DE REPRODUÇÃO: “não há grande regra” no registo dos Colónia Calúnia”

Leave a Comment