Hip Hop Rádio

La Casa de Pablito

Conheci X-Tense em 2017. Lembro-me que o primeiro som que ouvi dele foi o Voodoo e não vou mentir, por falta de conhecimento Hip-Hopiano na altura pensava que era um newcomer. Não fazia sentido sê-lo. Não fazia sentido porque ele não o era. Depois de um diggin encontrei a mixtape “O Rei Vai Nu” e descobri que estava perante um músico de que seria fácil eu gostar: o humor estava bem presente e a qualidade era inegável.

O espetáculo que vimos na passada sexta-feira, como muito humor à mistura, não é de agora mas já lá vamos. Continuando: conheci a “personagem” pouco tempo depois. O X-Tense é tudo aquilo que diz nas suas músicas, faz as coisas à sua maneira, quem gostar, gosta, quem não gostar ele não se importa. Acredito que muitos não gostam simplesmente porque não percebem, ficam confusos. Quando em 2018 ele teve a ideia de fazer a fake new de que teria sido preso por tráfico de droga (serviria como lançamento para o tema “Narcos”) eu nem me surpreendi. E alinhei. Fizemos esta maluquice e tanto eu como ele não nos importámos com o que as pessoas pudessem achar. “Se ainda nunca te sentiste pateta do que é que tu tás à espera?”

Um dos comportamentos mais saudáveis que podemos ter é não nos levarmos muito a sério, mas isto não é sinónimo de não reconhecermos o nosso valor. X-Tense sabe muito bem o valor que tem e atualmente joga num campeonato que é só dele. Não há um único concerto em que não faça a plateia rir. O público não se ri dele, ri-se com ele. Isso viu-se mais uma vez em P de Pablito. Naquela noite fomos todos convidados a entrar na sua casa e a levar com as “cenas” dele. E que bom que isso é. Houve atuações dos seus amigos, stand-up, mariachis e até um pedido de desculpas à senhora sua mãe devido ao barulho. E houve público, muito público que adora todo este universo por ele criado. P De Pablito mostrou que atualmente X-Tense é tudo o que sempre foi e Pablo é a forma que o público encontrou para o saber adorar. O MC com barras geniais, flows rápidos e dicção quase perfeito nunca se vendeu para conseguir chegar às massas.

Há anos que todos somos convidados a entrar na casa de Pablito mas só agora quisemos entrar. A piada é que a porta esteve sempre aberta. Temos sorte de X-tense ainda querer que entremos.

Foto-galeria, por Beatriz Dias, para ver aqui.

Leave a Comment