Hip Hop Rádio

xtinto decifra “Marfim”: “Se o meu rap virar trabalho da forma que eu o quiser fazer, nunca trabalharei um dia na vida”

xtinto acaba de lançar novo single. “Marfim” marca o regresso do rapper depois do EP colaborativo com benji price, “inacabado”. Numa pequena conversa tentámos perceber a mensagem do tema.

Por Daniel Pereira | Fotografia: Direitos Reservados

 

A ligação com o EP transato está presente nesta nova música que funciona como uma continuação da história. xtinto, inigmático, recorda “Ébano” e afirma que a ligação entre essa faixa e este novo tema “representa contraste e a versatilidade das jogadas que consigo trazer para este tabuleiro de xadrez.”

Muitas são as “barras” que certamente todos vão ler e estudar aquando da disponibilização da letra integral no entanto houve uma que nos saltou à vista:

“Ninguém há de impor limites ao meu trabalho, vou-te encarar e dizer que o meu rap não é trabalho”.

Nestas linhas xtinto inspirou-se em Confúcio, antigo filósofo chinês e diz-nos mesmo que na vida adota o seu lema: “Se o meu rap virar trabalho da forma que eu o quiser fazer nunca trabalharei um dia na vida.”

Produzido por benji price que dá também voz ao refrão – xtinto considera mesmo uma “obra divina” do companheiro da Think Music – “Marfim” traz uma sonoridade um pouco diferente do registo habitual. “Quero esclarecer o “meu público” que ninguém há-de impor limites ao meu trabalho” – o rapper é claro e cita até a linha que já tínhamos destacado antes. Tudo indica que podemos então esperar uma exploração de novas sonoridades nos próximos tempos.

A parte visual é também um destaque neste novo single. xtinto considera que há mesmo um aumento no grau de qualidade:

“Este clip foi idealizado, realizado e editado pela malta da HALFWOODJEANS e pelo Billy Verdasca a quem devo muito por todo o trabalho. Nunca será one man show e sinto que demos um step up gigante em relação aos clips anteriores.”

Sobre o futuro não nos revelou muito. Os tempos atuais são incertos para todos e lembra “No meu telhado” de DEZ dizendo que “a noite também cai no meu telhado” para comprovar isso mesmo. Continua e finaliza: ” Estamos todos no mesmo barco e, como tal, todas as abordagens mudarão. Até ver não quero levantar muito o véu. “

Podes ouvir o novo tema em baixo.

Leave a Comment