Hip Hop Rádio

Entrevista | DOTE

Estivemos à conversa com DOTE, um jovem apaixonado pela vida, genuíno e ambicioso, depois de assistirmos às gravações do seu novo videoclip.
Segundo o rapper de 21 anos, a melhor forma de o conhecer é através da sua música, ainda assim respondeu-nos a algumas perguntas:

Porquê DOTE?

Eu comecei com o pseudónimo de MC Fabinho. Era puto, todos me chamavam “Fabinho”, depois comecei a fazer Rap veio o “MC”. Quando amadureci e me encontrei musicalmente decidi mudar o nome para uma cena que representasse melhor a minha identidade como artista, e como para mim a música é um estado de espírito, surgiu o “Thought” que em inglês significa “pensamento”, pegando na fonética da palavra em português temos o “Dote” que também significa “dom” ou “talento”.

Como e porque é que começaste no mundo do hip-hop? Como é que surgiu na tua vida?

O meu primeiro contacto com o hip-hop directamente foi por volta dos 12 anos através da dança, foi através disso que comecei a ouvir Rap e imediatamente troquei o “jogo de cintura” pelo de palavras, sempre tive um bom domínio do português e uma boa comunicação pessoal, então foi quase intuitivo escrever as minhas ideias. Cheguei a gravar sozinho no mic da web do pc mas foi quando conheci o Formiga que ganhei as primeiras noções de como se gravava, de que havia uma estrutura no som, etc. Quando ouvia outros rappers sentia que também tinha algo para dizer, com o tempo vieram os flows, a métrica de escrita, os métodos de gravação… Mas a paixão e o feeling foi o que me fez querer enveredar neste meio.

Onde vais buscar inspiração para as tuas letras?

Eu não vou buscar inspiração, ela encontra-me.
É muito random, essencialmente baseio-me na minha vivência mas tanto posso estar a falar de alguma coisa que se passou comigo ou assisti em primeira pessoa, como posso pegar num tema que não faça parte da minha vida directamente mas que tenho algo a dizer sobre isso.
No meu caso a vibe define a linha do som… Alguns demoro dias, outros demoro horas, não tenho nenhum método definido.

Artistas que mais gostas e que são uma inspiração para ti?

Tenho imensas inspirações, gosto de ouvir Rap (Trap ou Boom Bap), RnB, Blues, Jazz, Liquid, Funk, Kuduro… Prefiro nomear os registos que ouço do que os artistas, porque gosto de tudo o que for “música para os meus ouvidos”.

Palco de sonho ?

Sinceramente não tenho um palco de sonho, tenho o sonho de estar no palco… Mas para responder à pergunta, todos os palcos grandes.


Como vês o panorama do hip-hop neste momento?

Muito bom! O crescimento de ano para ano tem sido notório, tem ganho muita força em Portugal, a aceitação a nível mediático já existe, têm surgido imensas caras novas, acho que está de boa saúde e recomenda-se.

Fala-nos dos teus novos projetos, deste videoclip e daquilo que estás a preparar para quem te segue.

De momento estou a trabalhar no meu EP que irá sair em formato físico este ano, lancei já uma música promocional produzida pela Easy Hits que está disponível no meu canal do YouTube. Quanto ao EP completo, ainda estou em estúdio mas já não demora muito!
Sobre este videoclip do tema “Tranquilo”, convidei o Kibigunz, um dos membros do colectivo “OG MOVE” do qual ambos fazemos parte e decidi lançar este single solto enquanto trabalho no meu projeto de originais.
A realização do vídeo ficou a cargo da 66 Media, sangue novo no meio audio-visual mas que está a dar cartas.

Para terminar esta conversa, DOTE deixou uma mensagem a todos os que nos seguem:

“Continuem, ou comecem, a acompanhar o meu trabalho, dependendo de quem esteja desse lado! Um grande Big up à Hip Hop Radio, estamos aí a fazer acontecer!”

https://www.youtube.com/watch?v=0_1GhLn1rTM

Entrevista por: Inês Cruz

Leave a Comment