Hip Hop Rádio

Dissecação | Cálculo

Filho da D. Ana e do Daniel, Hugo Martins veio mudar o panorama do Hip Hop nacional. Sob o pseudónimo de Cálculo, o barcelense entrou no mundo da música há cerca de uma década, como produtor e rapper. É um apaixonado pela vida, pelo seu encantoe veio para ficar.

Conta que a sua paixão pela música começou no secundário, um amor louco dos 14, doença sem cura (Razão, A Zul). A verdade é que o puto cresce e virou um génio (Estrelas, Tour Quesa) com já dois álbuns produzidos e escritos por si mesmo.

O primeiro trabalho que lançou, em 2010, foi um vídeo amador com uma máquina emprestada (Hugo, A Zul), intitulado de Bem-vindo à Selva. O single seria constituinte do álbum Rimas Equacionadas que contava com mais de 20 temas mas que, até hoje, não foi publicado. Teve a oportunidade, porém, de atuar no festival Milhões em Festa, no RedBull City Gang, em 2011.

Em 2015, o seu primeiro álbum nasce, composto por 12 temas. A Zul foi pensado e lançado em Londres, apoiado na saudade da Tuga, e contou com a participação de SimpLe em várias faixas, para quem Cálculo já tinha produzido o álbum Parece Fácil Mas Não É – porque quando se trata de Cálculo, não é fácil, mas parece. (Razão, Tour Quesa)

É em A Zul, então, que Cálculo demonstra a sua essência musical: muito boom bap, muitos anos noventa (Hugo, A Zul). A escrita é simples e espontânea e nos beats lá do arco-da-velha (Hugo, A Zul) sobressaem os drums e o baixo: exemplo de ritmo e poesia em perfeita sintonia (A Zul, A Zul). Esta constância de estilo é, aliás, perpetuada no seu segundo disco.

No período entre ambos, em agosto de 2017, Cálculo publica ‘Quekspassa’, um tema solto em que afirma: farto desse rap tuga, vim fazer um rap novo. E até aproveita para fazer uma profecia: Queres ver o rei do rap, espera um ano e vou mostrar o que o meu álbum fez num ano.

A verdade é que, um ano depois, Cálculo apresentou-se nos maiores palcos de Hip Hop português, tocou em festivais e vendeu centenas de discos. Em pouco tempo, transformou-se no talento escondido que agora reina (Não Paro, Tour Quesa). Já não é possível falar em rap nacional, sem mencionar o seu nome.

Tour Quesa é, por sua vez, lançado em 2018, dando continuidade à preferência dos tons de azul do músico. O primeiro single publicado é Salvar o Mundo, logo após a assinatura de Cálculo com a editora Kimahera. O álbum conta com várias participações, incluindo as de Ace, Cuss, Harold e Macaia. Os temas passam pela sua ligação com a música (Q.A.M.A), pelo amor (Vem) e até pela crítica da situação portuguesa do Hip Hop (Bala), e da presença do típico poeta que é uma nódoa sem uma obra que fale (Bala, Tour Quesa).

A par destas produções, Cálculo deu início a um novo projeto em 2017. Bclnessashit, em parceria com membros do Quartel 469, veio valorizar o rap barcelense e a multimédia que o envolve.  A iniciativa inclui rappers como Relax e Mace e a sua criação é a prova de que cifrão nunca foi a motivação, é a diferença (Salvar o Mundo, Tour Quesa).

O novo single do artista foi lançado na primeira quinzena de fevereiro. Complicado é um featuring com Zim, produtor do clip da faixa, e uma confirmação de que se…

Queres falar de rap? Então nomeia o Cálculo! (Fogo, Tour Quesa)

Escrito por Ana Rita Félix

Leave a Comment