Hip Hop Rádio

Chelas é o Sítio, Chelas é o berço

Os fãs reconhecem de imediato o nome do coletivo: “Chelas é o Sítio“, canta, desde 2001, Sam The Kid. A partir de hoje, Chelas é também o berço de uma nova associação sem fins lucrativos que pretende contribuir e dinamizar o bairro lisboeta. A cultura, a música ou o desporto, com ideais de sustentabilidade e inclusividade, são algumas das bandeiras de Chelas é o Sítio.

A associação foi apresentada esta quinta-feira com a inauguração de um mural de Alexandre Farto (Vhils). À cabeça do projeto estão os nomes de Sam the Kid, Nuno Varela (Hip Hop Sou Eu), Adriano Finuras (Associação Torre Laranja), Ricardo Gomes (Masterfoot) ou Zé Silva (Chelas Cuts), mas Chelas é Sítio conta não só com quem ali habita, como quem visita o bairro. “A nossa energia está direcionada para contribuir e dinamizar o nosso sítio geográfico e a nossa identidade que é Chelas”, explicou Sam the Kid à Agência Lusa. É com bairrismo e vontade que o coletivo se disponibiliza a encontrar novas soluções, com destaque para a intervenção no espaço público, com mais espaços verdes, mais equipamento urbano, desporto incluso, mais educação e ciência nas escolas e através da organização de workshops.

“Hoje assentamos a primeira pedra”, anunciou Vhils ao completar o mural localizado à entrada da “Capital de Lisboa“. Já Sam the Kid pretende “(…) dar uma imagem justa a Chelas”, relembrando as mudanças que o tempo se encarregou de levar ao bairro de Marvila (nomeadamente a substituição do nome dos bairros I, J, N ou M – e até mesmo os movimentos a favor da mudança de nome do bairro em 2020, conflito ao qual o rapper, cuja atividade cívica é uma constante, veementemente se opôs).

Chelas é o Sítio conta com o apoio autárquico da Câmara Municipal de Lisboa e da Junta de Freguesia de Marvila, assim como outras instituições associadas à cultura, à música e ao setor social e comercial do bairro.

Leave a Comment